home / notícias / Senado aprova aumento de 28,5% a parlamentares retroativo a 1º de abril

COMPARTILHAR

Senado aprova aumento de 28,5% a parlamentares retroativo a 1º de abril

Sem alarde, o plenário do Senado aprovou hoje (30) os projetos de decreto legislativo que reajustam em 28,5% os salários dos parlamentares, ministros, presidente e vice-presidente da República, retroativo a 1º de abril. Em meio à crise que atinge o presidente do Senado, os parlamentares colocaram os projetos em votação após destrancarem a pauta de votações da Casa.

A votação foi simbólica, sem o registro no painel do Senado. O senadores Jefferson Peres (PDT-AM) e José Nery (PSOL-PA) foram os únicos a registrarem voto contrário ao reajuste.

"Acho incorreto que a própria legislatura reajuste os salários dos parlamentares que estão no exercício do mandato. É preciso adotar uma regra com objetivo de se fazer isso para a legislatura subseqüente", disse Nery.

Como os projetos já foram aprovados pela Câmara, seguem agora para promulgação do Congresso e passam a ter vigência imediata. Basta a assinatura de Renan e a publicação no Diário Oficial para entrarem em vigor. Por se tratarem de projetos de decreto legislativo –sobre assuntos internos do Congresso–, as propostas não precisam de sanção presidencial, informa a Mesa do Senado.

O reajuste deverá provocar um efeito cascata –com o aumento dos salários de deputados estaduais e vereadores.

Pelos projetos aprovados, o salário dos deputados e senadores vai passar dos atuais R$ 12.847 para R$ 16.512,09. Lula, que recebe atualmente R$ 8.885, passa a receber R$ 11.420. Já o salário de Alencar e dos demais ministros sobe dos atuais R$ 8.362 para R$ 10.748.

Segundo reportagem da Folha, esse aumento provocará um impacto anual aos cofres públicos de ao menos R$ 610 milhões –considerando que deputados estaduais e vereadores têm salários vinculados aos contracheques do Congresso.

De acordo com a Câmara, o aumento de 28,5% representa a reposição da inflação (IPCA) acumulada entre dezembro de 2002 e março deste ano. O cálculo desconta o reajuste de pouco mais de 1% concedido em 2003. Os congressistas receberam o último aumento em 2003. No fim de 2006, aprovaram aumento de 91%, mas o STF derrubou a medida.

Já os salários do presidente, vice e ministros tiveram salários fixados em 1995. Desde então, tiveram reajuste de 4,5% contra inflação acumulada de 156%.

Fonte: www.uol.com.br 30/05/2007 – 18h47

COMPARTILHAR

Sem comentários

Deixe o seu comentário!

Av. Tancredo Neves, 2227, ED. Salvador Prime Torre Work, sl 515 Caminho das Árvores, Salvador - BA, CEP 41820-021

(71) 4062-7013 / (71) 2132-9568 / (71) 3052-4414 (71) 98421-6729

FECHAR