home / notícias / A Malvadeza da Malvadeza

COMPARTILHAR

A Malvadeza da Malvadeza

A Malvadeza da Malvadeza

A Instrução Normativa nº 08/2008, que regulamenta o pagamento do abono pecuniário de férias do grupo fisco, prejudica, mais uma vez, os Auditores Fiscais do Estado da Bahia. Isso porque impede a todos os servidores públicos que tiraram férias de janeiro a julho a conversão dos cinco dias em abono.

O IAF vem denunciando, desde o ano passado, os artifícios utilizados pelo Governo do Estado da Bahia para extinguir o abono pecuniário, uma decisão meramente de economia financeira.

Agora, não satisfeitos com a extinção de cinco dias, querem se apropriar de mais cinco dias dos servidores que saíram de férias de janeiro a julho – ou seja, a imensa maioria -não respeitando nem a péssima proposta acertada com quem assinou o acordo.

Lembramos que o IAF não assinou o acordo, pois não concorda de maneira nenhuma com a extinção desse direito.

A manobra comprova o alerta feito, desde o início, pelo IAF quanto ao objetivo da medida: evitar o gasto de 71 milhões anuais com o abono e, no próximo ano, efetivar a extinção.

Podemos definir essa medida como a ?Malvadeza da Malvadeza? – um ato prejudicial potencializado, com o único objetivo de prejudicar os servidores, que já não têm mais tranqüilidade no trabalho.

O IAF solicitará da SAEB, através da sua Diretoria de Recursos Humanos, que resolva a questão de forma justa e equânime e que todos nós possamos recuperar, pelo menos, a venda de cinco dias.

COMPARTILHAR

Sem comentários

Deixe o seu comentário!

Av. Tancredo Neves, 2227, ED. Salvador Prime Torre Work, sl 515 Caminho das Árvores, Salvador - BA, CEP 41820-021

(71) 4062-7013 / (71) 2132-9568 / (71) 3052-4414 (71) 98421-6729

FECHAR